13 de nov de 2008

Eu queria ter a sabedoria que fosse capaz de me fazer transcender toda a luz e toda a escuridão. Mesmo que eu escreva ás paredes os meus segredos mais problemáticos, que se escondem em cada linha, não vai bastar, na vida nunca. Bom se fosse só o Blog que estivesse abandonado. Você sente sua vida espiritual ficando cada vez mais fraca e não entende o por que. Você já começa a se conformar com a vida que leva, distintamente imutável, e nem lembra mais de qual trem caiu, pra onde ia e o que fazia. Os dias vão passando e você já não vê mais proveito, suas "fortes fraquezas" são um desafio a sua perseverança, surgem dúvidas mesmo acerca dos sentimentos mais nobres, o amor já não parece confiável, a tristeza já se tornou loucura rotineira e o cuidadopróprio é o isolamentosocial. Até quando as coisas vão assim, eu sei. A verdade é que eu tenho medo de pessoas felizes.



Rascunho.

O Homem. Insatisfeito com sua existência sempre buscando mudanças e visando satisfazer essa existência, por fim... Acabará com sua existência, ainda nos denominamos racionais¿ Os cachorros são racionais.

Estamos em constante busca pela perfeição, ainda assim, quando nos deparamos com algo perfeito não acreditamos e passamos a procurar defeitos, ao ponto de impormos esses defeitos por não acreditarmos nesta perfeição que buscamos, isso, devido aos fracassos nessa infinita busca (generalizando mesmo), muitas vezes nos deparamos com situações, momentos perfeitos em nossas vidas, racionalizando, desacreditamos. O perfeito não existe, não nessa vida.

Somos livres. Livres para queimarmos uma árvore se fizer frio e ficarmos sem a sombra da mesma num dia ensolarado.

Religião é a esperança que temos de que a perfeição existe e que somos capazes de alcançá-la.



Conclusão

Foi-me solicitado que fizesse um trabalho apresentável entre 6 a 10 páginas, vou separar estas páginas restantes em minha conclusão.

Professores estão acostumados a desconfiar das minhas palavras, minha “encheção de lingüiça” lhes parece sempre bem óbvia, mas quando falamos de contestar teorias, discutir, filosofar, o bom filósofo sabe que nada sabe, como os antigos sabiam.

Filosofia, mito, religião, conhecimento e o homem, o que sabemos sobre tudo isso¿

Em minha opinião, filosofia é só a minha.

Religião é a minha filosofia tentando entender a gênese.

Conhecimento é toda a luz que eu já alcancei filosofando minha fé.

O homem é um mito.

Se tudo o que eu sei, é que nada sei, tudo o que tenho é a fé, a fé é tudo, a fé de que eu sei que nada sei, a mesma fé que me faz querer saber as coisas mesmo sabendo que nunca vou as compreender com certeza, mas as vou compreender com minha fé.

A fé que nós temos de que somos capazes de alcançar o conhecimento, isso é filosofia, e a fé de que somos capazes de alcançar a perfeição, isso é religião, a fé que nós temos de que pra tudo no universo existe uma resposta, isso é o mito, e o mito é uma desculpa que temos para as respostas que não sabemos com clareza, clareza essa que cada Homem define a medida da sua própria fé.

A verdade é que provavelmente eu não vou alcançar as páginas que eu devia aqui escrever, mas eu admito isso pra mim mesmo, assumo esta “minha imperfeição”, talvez por algum desânimo eu acredite que não existem palavras melhores com as quais eu possa elucidar ainda mais a minha opinião, admito também que não gosto de depender de alguém que me avalie os conceitos, nem de ser julgado, mas, voltando aos assuntos deste trabalho, eu, como homem, diria que sou tudo isso, minhas confusões e frustrações, na verdade, muitos têm esse pensamento, o de que estão sendo avaliados por alguém, “talvez” venha daí a prudência no agir, o medo de errar, o orgulho de vencer, “vaidade de vaidades” – eu li uma vez.



Não é certo dizer que existe uma conclusão para tais assuntos.


Nenhum comentário:

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes