14 de mai de 2009

Suicida

Estou cansado de chorar pela felicidade alheia. Quero encontrar a minha. Minha paz. Quero enfrentar meus demônios e encontrar a minha paz, me livrar de tudo aquilo que me faz mal, que me magoa, que me machuca, estou cansado. Eis aqui o meu desabafo comigo mesmo. Por que mentir, por que enganar, por que esconder? Se colhemos o que plantamos, que mal eu tenho plantado? Quero muito saber, quero reconhecer, sei que não se alcança a perfeição na carne, mas, por que os problemas aumentam e diminuem e nunca somem? Até quando nesse vai e vem, altos e baixos, felicidades e tristezas, dias e noites. Quantas vezes eu me doei inteiro amor e só recebi e recebo desprezo de quem recebeu o melhor de mim, aquelas pessoas pra quem eu me abri e fui o mais sincero que consegui de mim, por que elas tendem a me ver como um estranho que não merece caridade? E essa maldita vontade de tirar minha própria vida, vontade essa confudida com a vontade de morrer, eu não diria que pessoas que sentem vontade de morrer são suicidas, apenas aquelas que querem morrer tirando suas próprias vidas são suicidas, eu não, eu apenas quero morrer pelo cansaço de viver, pelo medo do que ainda vem pela frente e por medo vou deixando de viver, o mundo já não tem me dado tanto ânimo assim, a beleza foi dissipada, o que resta de sagrado é pouco, queria encontrar um recanto onde pudesse descançar meus ombros, um ombro onde pudesse reclinar, alcançar o ouvido que me desse atenção, a resposta as minhas perguntas, frequentes. Queria encontrar o ponto que acabasse com minhas vírgulas. A morte talvez, como saber? Quem sou eu pra querer alguma coisa desse mundo vazio? O que o mundo tem a me oferecer que eu possa querer se nem prazer mais em comer tenho tido nesses últimos dias, a fome já não me incomoda mais. Que ingrato que eu sou, tenho tudo que preciso, sou um ingrato, tenho tudo que preciso, não tudo que quero.
Não perca seu tempo lendo esta porcaria que escrevo, vá ser feliz as suas próprias custas e não se preocupe com os meus conselhos, eu não sou a pessoa ideal pra dizer-te que vá ser feliz. Sendo quem sou. Eu só queria prazer sem dor. É isso, tudo se resume nisso, o prazer sem dor. A paz.
Me deixa viver, limpe sua bunda antes que a merda alcance sua boca, beba do seu próprio vomito ou do seu próprio sangue pra depois me dizer qual o verdadeiro sabor de toda a sua sujeira, você não se conhece, eu não te conheço, muito menos sua sujeira, por isso o conselho, prove da sua própria sujeira seu inútil, você é só um pêlo na barba do mundo.
Agora vá, levante a cabeça, faça sua trouxa seu trouxa e morre tua vida até a última ponta, o mundo sorri pra você, mas eu tenho medo de pessoas felizes. Faça o que quiser com o que tiver enquanto houver tempo para se fazer e no dia do pior se arrependa de tudo que fez.
Amém.

2 comentários:

Anônimo disse...

"A felicidade está dentro de você,em nenhum outro lugar."

Um ombro pra reclinar?
Tenho dois.

Mii. :P

Anônimo disse...

O mais engraçado dessa vida,è que voce lee isso agora e ve oque antes nao enchergava,a nostalgia e tristezas que caiam cada vez mais forte em teus ombros,dias e noites de vazios pensamentos de locuras subrreales e sentimentos de paixones ilicitas das coisas deste mundo que te corroem por dentro tornando a tua alma detestavel ao teu amor propio,a mentira sempre destroi tudo,TUDO,A vida!.Mais tua paz se encontra lá msm,quando derrepente repentinamente um dia a Luz do Sol ilumina O caminho da verdade,La vida,Jesus,e tudo antes desse nacer do sol vira pò!..Agora a Felicidade ta nos desejos de BEM!.
Descansa em Jesus ermao!

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes