24 de dez de 2009

Você aprende com tudo na vida, querendo ou não.

Houve um rapaz que revolucionou todo um mundo de idéias apenas por imaginar o que teria feito com que uma maçã caisse em sua cabeça.

Ele formulou a teoria da relativadade, da gravidade e de atração dos corpos, seu nome é lembrado até hoje, talvez você não lembre o nome, mas já ouviu falar nele. O importante não é lembrar o nome, lembre-se disso.

As pessoas são muito preocupadas com nomes e números e isso não é importante. As pessoas se preocupam mais em saber quem escreveu o que, do que saber o que está escrito, em saber em qual versículo está o que ele escreveu, do que saber o que ele escreveu. Elas perguntam logo a sua idade e seu nome, isso é universal, em qualquer ficha, primeiro o nome, depois a idade, pra depois você dizer quem acha que é, pra elas acharem que sabem quem você é.

Eu conheci velhos que viveram menos do que jovens, e jovens que sabiam mais do que velhos.

Há tempos que eu não sentia insônia, a verdade é que minha mente está carregada de pensamentos, além do normal, o que é normal?

Pra mim o normal é louco, e o que é loucura pra quem é normal pra mim é normal, logo, eu devo ser louco, conheci loucos que se achavam normais e nem um normal que se achasse louco, nem dois.

Nossa consciência é que nos condena, logo tudo é pecado. Mas se da consciência é que vem o pecado, logo nada é pecado.

A consciência é tão pesada quanto o peso da culpa.

A verdade é que eu não estou ficando louco, eu já fiquei, faz tempo. E como é louca essa vida, as surpresas são muitas, não há muita calmaria no mar ultimamente, a tendência é que o sol queime ainda mais forte e que o céu fique cada vez mais cinza.

23 de dez de 2009

Os que observam as falsas vaidades deixam a sua misericórdia.
Jonas 2:8

O que a Bíblia diz sobre Suicídio?


Eu percebo que algumas pessoas se perguntam isso, eu mesmo me perguntei muitas vezes. Eu sentia vontade de morrer (as vezes ainda sinto), mas não sentia que tenho direito de tirar minha própria vida, eu pedia à DEUS que a tirasse, eu bebia e fumava bastante, era infeliz, acho que me me suicidava aos poucos com a vida que levava, e procurava em Jesus uma base, ainda que sem conhecer na Bíblia um trecho que me afastasse a idéia do suicídio, eu sentia que era errado, pensava apenas no seguinte: "DEUS dá, DEUS tira".

Sabemos que o mundo dos que vivem queimados pelo sol é triste, é do inimigo, magoa, nós desejamos tanto ir para os Céus e viver no descanço prometido de DEUS, caminhar com Jesus que até pensamos em nos matar as vezes, ou em que nos matem.

Paulo disse em Filipenses 1:21 (clique para ler)

"Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho".

Muitos de nós pensamos que morrer é ganho (em algumas traduções lucro)

Mas há um outro versículo que me conforta, ele está em 1 Coríntios 3:16-17 (Clique)

"Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.

O templo de DEUS somos nós, a Igreja Viva, a Igreja que Jesus volta para buscar, Deus é amor, nosso templo (que somos nós) é santo, nós somos santos, lutando contra o pecado, e não pecadores lutando para sermos santos, viva cada dia com o pensamento no Senhor, porque vivemos no mundo mas com os pensamentos nos Céus, e isso é viver pra Cristo e o morrer é ganho se morrermos pra Cristo.

Fiquem com DEUS, com a paz do Senhor Jesus que vive e reina, a quem pertence toda honra, glória e poder, eternamente. Amém

E provou de tudo, sem medo e sem dó, pelo largo da vida caminhou.

Ele que estava sempre sozinho, no seu mundo, o nome de seus amigos eram todos virtuais, nem se quer usava internet, conheceu tudo isso, as drogas legais e ilegais, a internet e a corrupção dos homens, a corrupção dos homens, se relacionou com toda sorte de mulheres e provou de tudo, sem medo e sem dó.

Quando criança lembrara de uma vez em que pegou um cigarro do chão, a pessoa que estava fumando jogou e o cigarro permaneceu acesso, devia ter uns quatro anos de idade nessa época, pegou o cigarro e por 'curiosidade' (a mesma que matou o gato, a mesma da Eva, a mesma que a cobra causa), ele fumou. Mas certa vez quando já era adolescente, nessas novas amizades que fizera (pois se convencera de que deveria conhecer mais pessoas), conheceu também um cigarro doce (amargo feito morte), chamado Gudang Garam, popular entre os jovens que começam a fumar, assim que fumou o primeiro, conseguiu uma carteira, fumou toda aquela carteira em um dia com seus novos amigos, quatro garotos se escondendo de DEUS pra fumar cigarro, se escondendo da realidade, da vida, das dores. Do Gudang pro Marlboro, Classic e até cigarros feitos com chá, onde já treinava para fazer seus palheiros de maconha, mal sabia ela que treinava pra isso.

Foi nessa época que ele começu a sair para festas, não conhecia raves ainda, mas já escutava muita música eletrônica nas baladas, foi em Shows desde Martinho da Vila até Sesto Sento (quando já frequenta algumas raves mais locais), no Charlie Brown fazia aposta de quem ficava com mais meninas, perdia, porque passava a festa com a primeira, sempre fora mais afim de namorar, preferia ter abraços na noite seguinte do que procurar novamente.

Uma vez ele soube de um show que seria muito maneiroso, o show do já Marcelo D2 (ex Planet Hemp - vulgo Planeta da Maconha), comprou o ingresso, juntou uma galera e foi. No caminho uns já mais velhos da turma apresentaram pela primeira vez a Cannabis Sativa, MariaJoana, Maconha, Margareth, o Jerry, a erva da massa, mal sabia tragar, mas a curiosidade era grande, fumou seu primeiro cigarro de maconha nesse dia, chegou no show e não podia entrar por ser menor de idade, ficou escutando pela lado de fora, bebendo e fumando.

E todos os dias fumava e bebia.

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes