1 de fev de 2010

Insônia

Ela veio me perturbar hoje, talvez seja o poeta sem sono tentando acordar este coração adormecido. Eu chamo ela de insônia, essa vontade de parar de pensar e não conseguir.
Então resolvi que escreveria qualquer coisa, acho que vou escrever os pensamentos que não querem parar de me pensar.
Eu pensei nas crianças com quem cresci, hoje adultos, pais, adúlteros.
Eu pensei na criança que eu cresci, hoje, uma criança crescida. Não no entedimento. Graças a DEUS.
Devemos ser como as crianças, não no entedimento, porque as crianças não entendem o que fazem, nós sim.
Então eu também pensei no antes e no agora.
Antes eu era cheio de amigos e só. Agora eu sou só só, mas é injustiça escrever isso, pois mesmo que esteja só agora, eu sei que tenho quem me faça companhia, eu a chamo de "companheira". Mas mesmo ela, eu não quero admitir, sente me deixar só. Eu sei que não é ela, quero vencer isso, quero ser melhor, tão melhor quanto alguém de quem as pessoas queiram a companhia, ela e Deus. Porque todas as vezes que eu fui ,eu me senti só, e todas as vezes que eu voltei trouxe ela comigo, não a insônia do título, falo agora da solidão. Sei bem que NEle eu nunca estou só, mas é sempre bom estar com a menina dos meus olhos, pra ser sincero, não há nínguem com quem eu queira estar mais, não na vida de queimado pelo sol, daqui até os Céus eu quero sua companhia "companheira".
Pensando nisso tudo que vem agregado com o que pensava antes, penso agora que com ela não estou só, é verdade.
Hoje estou acordado mas chega o dia em que dormirei. Cedo vem.

Nenhum comentário:

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes