30 de ago de 2010

Foi então quando ele percebeu que nunca estivera só, pois sua companhia não era visível ao olho nú, também pedia coisas "absurdas" no entendimento popular da palavra, porque na verdade ele tinha sim as suas razões, caso contrário, nas as pediria.
Tenho certeza que os maiores contos e poemas foram escritos embebidos em vinho e fumaça. Só quem conhece a dor sabe do que eu estou falando, e não falo da dor material, falo da dor da alma, aquela que o remédio não alcança e o veneno não resolve. O veneno destilado não difere muito da cor do suco, só no efeito, ainda assim pode ser doce e suave, brilhante feito vinho que reluz, pra enganar aqueles que se permitem ser enganados. Eu não sou bom em criar "fim" para minhas idéias, porque assim é a vida, idéia sem fim.
Se nem os passárinhos do céu passam fome, quanto mais nós pra quem tudo foi feito.
Não existe nínguem que em toda sua majestade e beleza tenha verdadeiramente se vestido como uma flor de rosa.
Até o mais tolo quando se cala passa por sábio.
A boca confessa aquilo que está no coração.
O coração é enganoso. Laços de morte são a boca do que maldiz.
Não importa o que você fizer, mas faça pra Deus.
A loucura do mundo é a sabedoria dos Céus.
AINDA não tenho a força pra alcançar o pico, talvez a força esteja em descanço, offline. Mas se DEUS quiser eu vou fazer o into the wild e tocar violão com o Sungha Jung, pra no final descançar sabendo que a obra foi feita.
Eu anestesio a minha mente na tentativa de não ver todo esse caos ao meu redor.
Os pais que se calam vendo a ruína de seus filhos, sendo eles a ruína deles, sendo eles a própria ruína. Porque eu sei que o dinheiro também traz consigo a avareza.
Quando eu tentei mostrar um pouco do que penso de mim, me deu costas. Foi incapaz de me tornar capaz. A vida o faz.
Se todos aqueles goles me fazem mal eu testemunho que veneno nenhum já tenha traído alguém.
Um terço morrerá de fumaça e um terço de fome, qual terço irá pra paz e qual terço irá pro tormento eu não sei, nenhuma reza em terço responderá, mas sei que o descanço está reservado pro terço que acreditar. O terço que torcer.

22 de ago de 2010

E tudo quanto desejaram os meus olhos não lhes neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; mas o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e esta foi a minha porção de todo o meu trabalho. Eclesiastes 2:10

21 de ago de 2010


A Vó e a Pinha.

20 de ago de 2010

Foi nos furos da lata que vi minha vida esvair-se na fumaça, maldita fumaça que mata, nas cinzas se desfez, erva seca que vira palha, na brasa eu vi os anos passarem e os textos se queimarem, cada trago tragava de mim a minha inocência, a criança dormiu, longe de seus vicíos, só eles é que ficaram, ao que os carrinhos de flexão enferrujaram e o papel enroulou-se, mas longe de mim que se enferrugem os pensamentos e se enrolem as idéias. Se serve de consolo ainda sou bom em fazer mal à mim mesmo.
Ninguém lê isto, se lê ao mais não comenta.

Eu não quero mesmo que vocês sintam a minha falta, falta é invenção, porque é aquilo que não se pode contar. Não estive ausente nem um dia, isso tudo é construção que se faz na mente. Porque pra existir palavra escrita precisa existir palavra pensada. Nas tábuas do meu coração ficam as mais perfeitas linhas tatuadas. Livro nenhum reproduz o que eu tenho escrito n'alma. Cicatrizado.
Dali estava tão linda, seus pelos tão dourados, registrei.

19 de ago de 2010







18 de ago de 2010

" " -

Isso aqui não é um tribunal no qual me presto a testemunhar, não tenho por que continuar com isto, vocês, ledores invisíveis nunca me conheceram, a verdade é que estes textos por Hoje já deixam de alcançar até a mim mesmo. A vida é uma dose dupla de cicuta pra quem ousa falar de amor, a partir de Hoje não tenho mais nome e se me resta algo nessa vida que seja este Ribeiro que nunca se desvia do seu curso, a questão não é se falamos por estrofes, versos, frases ou orações, houve quem falasse tudo sem nunca falar nada e na verdade uma melodia sem voz me fala mais do que as vozes já disseram, eu falo mais com as melodias sem voz que fiz do que com toda a voz que falei. Nossos ouvidos estão entupidos e nossa vista embaçada, já não estamos mais na caverna apenas a ver sombra, agora aprendemos a projetar as sombras e nos convencemos delas também.

Eu vou dizer o que é o amor.

O amor é uma desculpa que você encontra pra ser feliz.

Mas eu também quero te dizer o que é o Amor.

O Amor é o riso no pranto.

Que a plenitude da paz nos alcance.

15 de ago de 2010

Desligue-se

De tudo que você se importa, porque na verdade não sabes a origem dos significados, só o que sabes são as teorias que outros te contaram, espelhos mágicos são aquelas coisas todas que você faz para ver em si mesmo o que queria ser, nunca entendeste que és o que não vês, porque o que não vês é só o que é e o que há.
Há de chegar o dia em que tudo o que é deixará de ser, e o que não é (mas sempre foi), voltará a ser. O tal dia que os antigos falavam e que alguns até hoje vigiam, porque o tempo dos Céus nunca foi o tempo do Homem. Ainda que nesta falsa esperança presa à rede que conecta todos os peixes abatidos. O sagrado ofício que nos prestamos a servir com nossas próprias vidas é a luz que não se vê, como o astro maior que no seu reino cega quem o olhar e queima quem se aproxima demasiado.
A água da vida.


11 de ago de 2010


Só penso que não sei o que penso e logo lembro do que me esqueço, porque esqueço de lembrar que esqueço do que devia lembrar, apesar do pesar dos pesos não me esqueço de pesar os pensamentos, antes que esqueço.
Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes