5 de nov de 2010

Você sabe o que um "fractal de segundo"? Nesse mesmo fractal tua vida passa.

Presta atenção nisso se você quer viver.

Presta atenção nesse fractal de segundo. Porque nesse fractal você fica louco e tua vida passa.

E PASSA. Você não foi capaz de sentir a fúria de Van Beethoven em suas notas? A Paz de Sungha Jung em seu instrumento?

Víboras é por vocês cado trago a que me dou. Para trazer a luz para aqueles em que nas trevas me condenam. Sinta essa fúria, essa mesma fúria capaz de produzir a pior de todas as melodias, ela se mistura com a loucura de sentimentos agora.

Mas se apazigua em luz, até quando alma, até quando alma, até quando alma.

Terra, seus poetas morreram, seus profetas passaram.

MAS DEUS SUA PALAVRA FICA, SUA PALAVRA VIVE, SUA PALAVRA SALVA.

Até quando alma, até quando me deposito a morrer só em solidão que mata.

Até quando me resta vontade poética pra falar da beleza do mundo mais podre que se podia haver, de tamanha trevas e dor.

RAIVA e RANCOR.

Qual a nota mais excelente te descreveria ó LUZ. Eu me transcedo em ti, os conectores tu os sempre os deixaste em mim.

Afro Samurai solitário falando com a própria consciência, que salva e guarda.

nenhuma palavra descreveria o que ele sentiu e se não fosse o sistema agora eu estaria lá também, no infinito dessa terra azul de verdes campos.

ACORDEM ó TERRA, ACORDEM, o que houve? O que houve? A onde estão os gritos de esperança e as trombetas soando, se em lágrimas te escrevo terra imunda que me mata e me oprime e oprime a verdade que te liberta. Quanto do meu espirito tu ainda quer? Se em lágrimas essas mal te escrevo que mal te convenha.

Sairei as ruas, farei as perguntas.

Serei ouvido, falarei dos que falaram.

Falo de quem É.

Eu Sou, raça de imundos, Eu SOU! Terra seca que passa, EU FICO.

No fractal EU PERMANEÇO.

Nenhum comentário:

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes