28 de dez de 2012

Formiga diante de nós somos nós diante do Universo.

O fluxo do Universo obedece à leis invisíveis, a vida se alimenta da vida, a morte se alimenta da morte, o pecado se alimenta do pecado.

A cadeia alimentar é essa, nos alimentamos do que está vivo, reconstruímos sua vida dentro de nós, ao morrermos a nossa vida se decompõe pra gerar vida novamente à terra.

Quem somos nós além do pó dessa terra?

Produzimos lágrimas e sensações, causamos todo tipo de emoção, vivemos brevemente uma vida longa, cheia de aflição, tristeza e dor, mas também de sorrisos.

Acalme-se, a vida continua, muitas lágrimas serão derramadas, mas não derrame-as por pensar nisso, viva enquanto há vida pra se viver, chore intensamente quando precisar, alegre-se ainda mais. A vida  não é poesia, a vida é drama, mas não defina nem isso e nem aquilo, confunda-se nas palavras, porque a linguagem é limitada e o pensamento não, como colocar em palavras o que se pensa se a velocidade do pensamento não se alcança em palavras, nem ao menos nas sensações, vivemos num tempo que não é cronológico, é espiritual, o segredo da vida está todo diante dos olhos ainda que seja invisível, lições e mais lições enquanto nossa pele ainda se queimar no sol, e que sol.

Ele veio e nos mostrou, não desperdice seu tempo como eu venho fazendo, pra quem nasce sem mãos milagre é nascer com mãos, somos cegos pensando que enxergam.

Coloque uma cão faminto diante de um prato de comida e ele irá comer ainda que você o espanque.

Nosso alimento tem de ser espiritual e o desejo não pode se acabar diante das pancadas.

Não tenha medo do que o inimigo pode lhe fazer, tenha temor do que Deus pode.
O inimigo pode ir até ali e dali não passar, Deus pode tudo, só devemos temer a Ele.

Mas Ele é amor, e os que estão nEle já não temem o mal.

Não é fácil e ninguém disse que seria, o Caminho é estreito. Ore pra que Deus tire a trave de nossos olhos, a hipocrisia de nossos lábios e encha de sinceridade nosso coração.

Que Deus abençoe.

16 de dez de 2012

Triste, porque as pessoas se maltratam gratuitamente.
A paz de Deus é a graça, é de graça. Por que isso? Por que a raiva?

Mas Deus é bom, não olha para nossas falhas, perdoa nós a cada manhã, porque suas misericórdias se renovam nelas.

Eu sei que se colocassem o mais rico e o mais pobre juntos, o mais sábio e o mais tolo, e os queimassem, o que restaria seria o mesmo, nada além de pó e cinzas. O que nós somos nessa vida além de pó e cinzas? Um amontoado de vaidades, de desejos, de sonhos. A vida está passando, ainda que sentado no sofá a mente não descança, mas o que está em sua mente, em seu coração?

Vejo tanta festa, tanta comemoração, por tanta futilidade, futebol, ídolos.
Estamos aqui de passagem, nossa vida não difere muito da flor no campo.
Da semente nós nascemos, crescemos e queimamos no sol, secamos e nos tornamos exatamente pó e cinzas. Da mesma maneira que no fim da água viviamos, agora no fim do fogo vivemos. A água do passado lavou a terra, o fogo do presente lavará a alma.

Jesus, tenha misericórdia, eles não sabem o que fazem.

Vai chegar o dia, eis que vem e já está à porta, quem tem ouvidos ouça o que o espírito diz às Igrejas.

O vencedor será aquele que permanecer na fé e na caridade até o fim.

Se ainda há hipocrisia, ore.
Se ainda há tristeza, cante.
Se ainda há raiva, perdoe.
Se ainda há esperança, procure.
Se ainda há dúvida, vigie.
Se ainda há medo, confie.
Se ainda há fraqueza, arme-se.

Na fraqueza somos fortes.

Deus abençoe. Em nome do Senhor Jesus, o Cristo, Senhor e Salvador, o Verbo Guia.
Amém.
Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes