16 de dez de 2012

Triste, porque as pessoas se maltratam gratuitamente.
A paz de Deus é a graça, é de graça. Por que isso? Por que a raiva?

Mas Deus é bom, não olha para nossas falhas, perdoa nós a cada manhã, porque suas misericórdias se renovam nelas.

Eu sei que se colocassem o mais rico e o mais pobre juntos, o mais sábio e o mais tolo, e os queimassem, o que restaria seria o mesmo, nada além de pó e cinzas. O que nós somos nessa vida além de pó e cinzas? Um amontoado de vaidades, de desejos, de sonhos. A vida está passando, ainda que sentado no sofá a mente não descança, mas o que está em sua mente, em seu coração?

Vejo tanta festa, tanta comemoração, por tanta futilidade, futebol, ídolos.
Estamos aqui de passagem, nossa vida não difere muito da flor no campo.
Da semente nós nascemos, crescemos e queimamos no sol, secamos e nos tornamos exatamente pó e cinzas. Da mesma maneira que no fim da água viviamos, agora no fim do fogo vivemos. A água do passado lavou a terra, o fogo do presente lavará a alma.

Jesus, tenha misericórdia, eles não sabem o que fazem.

Vai chegar o dia, eis que vem e já está à porta, quem tem ouvidos ouça o que o espírito diz às Igrejas.

O vencedor será aquele que permanecer na fé e na caridade até o fim.

Se ainda há hipocrisia, ore.
Se ainda há tristeza, cante.
Se ainda há raiva, perdoe.
Se ainda há esperança, procure.
Se ainda há dúvida, vigie.
Se ainda há medo, confie.
Se ainda há fraqueza, arme-se.

Na fraqueza somos fortes.

Deus abençoe. Em nome do Senhor Jesus, o Cristo, Senhor e Salvador, o Verbo Guia.
Amém.

Nenhum comentário:

Não deixe de comentar.
Jesus nos guie.

Visitantes